Azar ou castigo? Ladrão morre em violento acidente na BR 421; Imagem forte

 De acordo com a polícia a vítima pode ter sido o autor de vários furtos a residência em Monte Negro

Azar ou castigo? Ladrão morre em violento acidente na BR 421; Imagem forte

Monte Negro – Um grave acidente ocorrido na manhã deste sábado (21), ceifou a vida do famoso ladrão de residência, Welington Ribeiro Pinheiro, 25 anos, vulgo cabelo, o acidente ocorreu no momento em que a vítima seguia na BR 421, no Km 27, levando para a cidade de Ariquemes a motocicleta YBR de placa NCD 1426, placa de Jaru e que a mesma havia sido furtada pelo mesmo dias atrás, Leia mais deste post

Anúncios

Ladrão esfaqueia homem e rouba motocicleta em pleno perímetro urbano de Jaru

A vítima após ser socorrida ao Hospital municipal, foi encaminhada para uma unidade hospitalar da cidade de Ji-Paraná, onde continua internada e passa bem.

Idemar Luiz Neves de 45 anos, foi atacado na tarde de sábado a golpes de faca durante um roubo ocorrido na Rua Margareth de Fátima, setor 08. Segundo informações, a vítima seguia por volta de 12:30h, com sua motocicleta CG Titan Fan 125 placas NEA-5258 de cor preta, pela referida rua, momento em que foi abordado por um elemento moreno de estatura mediana trajando uma camisa verde clara e uma bermuda jeans clara, que veio em sua direção com um capacete no braço lhe pedindo carona, ao parar a motocicleta o elemento de imediato encostou uma faca em seu abdômen anunciando o roubo. Idemar por sua vez reagiu e acabou levando duas facadas no abdômen. A vítima ferida correu até uma residência em busca de socorro momento em que o ladrão evadiu-se levando sua motocicleta.

A vítima após ser socorrida ao Hospital municipal, foi encaminhada para uma unidade hospitalar da cidade de Ji-Paraná, onde continua internada e passa bem.

Fonte: jaruonline

Ladrão morre ao ser atingido por armadilha acionada por ratoeira

Um homem que se preparava para furtar uma casa morreu após ser atingido por dois tiros vindos de uma armadilha construída com projéteis, fios, canos e uma ratoeira. O artefato foi deixado em uma mesa em frente à porta de entrada pelo dono da casa. Segundo a Polícia Civil, ele já tinha sido vítima de furtos anteriores.

O caso aconteceu no município goiano de Formosa, no entorno do Distrito Federal, na tarde de quarta-feira (13). Jeferson Marques, que tinha cerca de 33 anos, foi visto por moradores da região enquanto pulava o muro da casa de José Geraldo de Sousa, por volta das 15h20.

Desconfiados, os vizinhos chamaram a polícia. O ladrão, no entanto, não conseguiu completar o furto. Segundo o delegado Carlos Firmino Dantas, responsável pelo caso, Marques foi atingido por dois tiros no peito assim que abriu a porta da casa de Sousa. “A morte foi quase que imediata”, diz.

Os tiros foram disparados pela armadilha caseira montada pelo dono do imóvel antes dele viajar. “Ele montou em cima da mesa da casa dele dois pequenos canhões, de modo que, quando alguém abrisse a porta, um fio acionava uma ratoeira, que acionava o gatilho e a armadilha atirava”, explica Dantas.

A polícia abriu um inquérito para investigar o caso. Para o delegado, houve excesso de legítima defesa. “O meio usado não é razoável. [A armadilha] Poderia por em risco até parentes.”

O dono da casa deve prestar depoimento amanhã (16). Ainda de acordo com Dantas, ele não tinha antecedentes criminais e já tinha registrado diversos boletins de ocorrência por ter tido a casa furtada. Já o ladrão era investigado pela polícia em ao menos outros três furtos.

Para advogado, ladrão morto em armadilha com ratoeira é o único culpado.

O advogado criminalista Ademar Gomes, presidente da Acrimesp (Associação dos Advogados Criminalistas do Estado de São Paulo), defende que o homem morto após ser atingido por dois tiros vindos de uma armadilha construída com projéteis, fios, canos e uma ratoeira é o único culpado por sua morte.

O artefato foi deixado em uma mesa em frente à porta de entrada pelo dono da casa invadida no município goiano de Formosa, no entorno do Distrito Federal, na última quarta-feira. Segundo a Polícia Civil, ele já tinha sido vítima de furtos anteriores.

A polícia abriu um inquérito para investigar o caso. Para o delegado Carlos Firmino Dantas, houve excesso de legítima defesa. “O meio usado não é razoável. [A armadilha] Poderia por em risco até parentes.”

Segundo Ademar, porém, não houve excesso. “Os proprietários da casa não têm nenhuma responsabilidade no campo penal ou no campo cível”, afirma. Para ele, a culpa foi única e exclusivamente do ladrão. “Eu discordo da posição da policia”, completa.

LADRÃO É MORTO AO TENTAR PRATICAR ASSALTO (IMAGENS FORTES)

Assaltante morreu com a arma em punho e no local encontrava-se varias capsulas deflagradas

O fato aconteceu por volta das 23h30 horas na noite de domingo (08) na Rua Nicarágua esquina com a av. Amazonas. Dois elementos não identificados tentaram roubar em uma residência uma moto, quando houve reação por parte das vitimas que se defenderam e trocaram tiros com os meliantes sendo que um deles foi alvejado com um tiro na cabeça indo a óbito e o outro conseguiu evadir-se. O assaltante morreu com a arma em punho e no local encontrava-se varias capsulas deflagradas.

VEJA FOTOS